Grupo de Carimbó Sereia do Mar realiza festival online no domingo, 14


Pioneiro grupo de Carimbó Sereia do Mar realiza primeira live da carreira durante o VI Festival Canto da Sereia

Foto: divulgação.


Na semana de comemorações ao Dia Internacional da Mulher, o Sereia do Mar, primeiro grupo de Carimbó prioritariamente feminino, realizará o VI Festival Canto da Sereia. A festividade, que faz parte do Circuito Carimbozeiro chamado Água Doce, em Marapanim, ocorre tradicionalmente em Vila Silva e têm como anfitriãs o pioneiro grupo de carimbozeiras. No ano de 2021, devido às medidas sanitárias por conta da pandemia, a apresentação será em formato online. A primeira live show da carreira dessas artistas será no domingo (14), a partir das 17 horas, no endereço da Fanpage oficial do grupo.


No show, 20 músicas serão apresentadas. Além das clássicas canções reconhecidas pelo público como Agricultora com Amor, haverá lançamentos. Como revela a mestra Maria Cristina, maraqueira e co-fundadora do grupo Sereia do Mar: “eu tenho música nova pra mostrar que nós estamos ensaiando”.


O grupo vem ensaiando exaustivamente para que tudo saia perfeito. “Estou nervosa. Espero que tudo dê certo e seja um sucesso. Pra mim, está sendo uma alegria imensa sobretudo porque estão homenageando minha mãe que se foi”, afirma Raimunda Freire , ou simplesmente Bigica, a cantora do grupo. A sexta edição do Festival irá homenagear a matriarca do grupo, mestra Mimi, ou Júlia Freire, que faleceu em agosto do ano passado.


Contempladas pelo Edital Prêmio Preamar de Cultura e Arte, o grupo foi impedido, devido à pandemia do novo Coronavirus, de realizar um grandioso festival na beira do igarapé da comunidade como se faz há cinco anos. A decisão foi por realizar a live e finalizar a construção da Associação de Vila Silva, uma obra coletiva que vai beneficiar toda a comunidade. “A ideia é que aqui seja um espaço de leitura, de ensaios e de ensinamento do Carimbó”, conta Bigica.


A comunidade Vila Silva, onde fica localizado a residência do grupo Sereia do Mar, é em Marapanim, Salgado Paraense, nordeste do estado, reconhecido como sendo um dos territórios emblemáticos do Carimbó pau e corda.


A execução da live vem sendo realizada a muitas mãos e produzida na própria região das carimbozeiras. Nilde Freire, uma das netas de dona Mimi e filha de uma das integrantes – Maria Feliz, está atualmente no comando da produção executiva do grupo, entretanto explica que todas as decisões são coletivas. “O Dinhão e a tia Bigica também estão muito ativos nessa produção. Nada é decidido sem antes passar pelo grupo. Existe um grupo de whatsapp dos filhos e netos das sereias. Eu sinto que a família toda tá junto e o que me surpreende muito é a mobilização da comunidade, que também sinto estar conosco”, comemora a descendente de sereia.


Sobre o Seria do Mar - A fundação do grupo foi em 1994. Formado somente por mulheres nasceu da necessidade de independência e autonomia no fazer Carimbó. Considerando que na celebração do dia das mães em Vila Silva, os homens costumavam ausentar-se do festejo para jogar futebol. Dona Mimi, Maria Cristina e Bigica decidiram reunir as mulheres para criar um grupo de Carimbó que pudesse realizar as comemorações no vilarejo. Dona Mimi, com 70 anos de idade, fez aquilo que poucas mulheres se propunham ou eram afastadas de fazer: tocar o curimbó. A tocadora de maracás Maria Cristina Monteiro também foi parte fundamental para a formação do grupo de mulheres. Desde a década de 1980, no vilarejo, realizava peças teatrais e comandava a brincadeira do pássaro. Foi a articulação destas mulheres que gerou a fundação do grupo de Carimbó Sereia do Mar.


O grupo tem uma constituição familiar. Uma parcela do grupo é irmã, cunhadas ou vizinhas. As composições do grupo Sereia do Mar geralmente abordam, de forma poética, o cotidiano no vilarejo, como o roçado, a relação com a natureza e também as questões de gênero, falando do universo feminino. As sereias de Vila Silva, além dos afazeres domésticos, dividem seu tempo entre o semear da terra pela manhã e o “bater carimbó” pau e corda à noite. Além da mestra Mimi e das nove mulheres que compõem o grupo, outras mulheres em Vila Silva também são tocadoras, além da inclinação das jovens meninas para os instrumentos do Carimbó.


Serviço

O QUÊ: Live Show do grupo de Carimbó Sereia do Mar

QUANDO: 14 de março de 2021 às 17 horas

ONDE: Na fanpage oficial do grupo Sereia do Mar


#Marapanim

#live

#VIFestivalCantodaSereia

#Carimbó

#sereiadomar

#EditalPrêmioPreamardeCulturaeArte

#FCP

10 visualizações